Archive for março \28\UTC 2008

…a casca!
março 28, 2008

Assim como nas frutas, o devaneio sexual dos libertinos e sem uma gota sequer de escrúpulos se encontra no mínimo teor existente, sem se preocupar em chegar ao cume onde a subsistência se confunde com a chamada “beleza passageira”.

Fica a dica…

Anúncios

…queria saber!
março 26, 2008

queria saber

falar melhor
escrever melhor
e não me sentir burro.

queria saber

ouvir melhor
dizer melhor
e não me sentir vazio.

queria saber

cantar melhor
dançar melhor
e não me sentir bobo.

queria saber

falar melhor
escrever melhor
e não me sentir tolo.

queria saber

desenhar melhor
copiar melhor
e não me sentir seco.

queria saber

comer melhor
descansar melhor
e não me sentir fraco.

queria saber

falar melhor
escrever melhor
e me achar inteligente.

quero aprender expressar as palavras.

…amor em cafeína!
março 24, 2008

Então chega meu último dia de feriado. Em meio ao conturbado conflito sonoro de carros modernos que despertam a cidade antes mesmo do galo cuspir seu primeiro cocoricó, acordei querendo chegar na varanda da minha casa na árvore e provar para minha própria estima, que meu grito de felicidade pode ser maior que a buzina daquela carreta vermelha que cruzou meu céu às 07:58 da manhã de uma segunda feira passada – hora de maior congestionamento por cima daquele viaduto.
Dominado pelo conforto daquele ninho macio, sinto em meus ouvidos a voz mais doce de todas me dizendo bom dia. Ao abrir vagarosamente meus olhos, aqueles pequenos segundos de desfoque guaussiano vão se transformando em fotografia real, e após um sorriso puro eis que os lábios voltam a se tocar. Um dos meus sentidos se desperta ao cheiro de café, enquanto me esticava dando bem vindo as novas energias daquele dia que já começa como o mais belo de todos. Por trás de um emproviso tímido e de mistos-quentes dourados com algumas beiradas levemente queimadas, eu tinha suco, Nescau, bolachas e um amor que lavava meu rosto em lágrimas. FELICIDADE! Meu coração não sabia como reagir. Estático e com vontade de apertar aquelas bochecas peludas pra sempre, às 9:00 horas da manhã aquele belo urso foi capaz de fazer um Domingo comum se tornar a manhã de páscoa mais feliz do mundo e não fazer o ontem ser apenas lembranças, mas saudades eternas.